Sempreviva


Nos estados de esgotamento, a Sempreviva vem trazer novo vigor. É usada após períodos em que houve esgotamento físico e psíquico. A planta retece o sistema energético do solo e, por analogia, do nosso corpo físico e psíquico. Trabalha a partir do primeiro chacra, restaurando a energia vital e a relação do indivíduo com a terra, com suas raízes e com seu corpo físico. Dá firmeza e sustentação ao nosso vínculo com o plano terreno, prejudicado após períodos de profundo esforço e stress (muitas vezes causados por doenças ou experiências em que a pessoa tenha se sentido muito exigida). Faz com que o indivíduo expanda suas raízes, para melhor sustentar o novo ciclo que se inicia, com segurança, firmeza e confiança. O arbusto tem caule forte e pétalas endurecidas, com acentuado sentido de verticalidade.

Todas as flores que trabalham a nossa ligação com a terra fazem-no, sempre, deixando presente e ativa a consciência da nossa ligação com o céu. Então, o nosso trabalho de ligação com a terra nunca deve nos dissociar de nossa Consciência Maior. Esse trabalho tem que ser feito tendo-se em vista que o céu e a terra são uma unidade indissociável, inseparável. A flor da Sempreviva nos dá a vitalidade para passarmos por momentos de grandes adversidades e desafios. É a essência que auxilia o ancoramento em situações de profunda depressão. Ela também é utilizada para trabalhar a capacidade de vínculo, quando há dificuldade de vincular-se a outras pessoas, profissão e funções que representem responsabilidade.

  • Nome científico: Helichrysum bracteatum
  • Nome comum: Sempreviva
  • Família: Asteraceae
  • Virtude: vitalidade; força; capacidade de vinculação
  • Desarmonia: depressão; desvitalização, inconstância ou ausência de vinculação.

sempreviva
Foto da flor de Sempreviva
sempreviva
Solução-estoque de Sempreviva